sábado, 27 de novembro de 2010

Curto tempo










"Posso até viver o pouco tempo de uma borboleta, mas isso não me importa, nem me aflige: ao menos me é permitido sugar todo néctar que minha sede exigir. E essa, ah! essa é infindável."




(Naila de Souza)

4 Por aqui, um pouco mais de "etc.":

Amanda O. disse...

Quanto tempo!

Denise disse...

Moça sedenta

Saudades!

Denise disse...

Saudades!
Toda vez q venho por aqui me vem uma musica q adoro no pensamento:
"ensaboa mulata ensaboa, ensaboa... to ensaboando..."
afagos

Debora Barreto disse...

Volta a escrever gata linda! Xêro!!