terça-feira, 28 de abril de 2009

Janela

Sobre a janela: Provavelmente tem um tamanho de 1,60 X 1,20 de altura, tem uma persiana azul maior que ela. Tem uns adesivos colados e seu vidro não tem nenhum tipo de filme. É transparente; até demais. Às vezes fica um pouco empoeirada, mas só às vezes.


Com sua persiana azul, ela se destaca no quarto. É, ela fica no quarto. No meu quarto por sinal. Venho reparando-a ultimamente. Por que só passa a maior parte dos dias fechada? Nunca havia reparado que a deixava assim por tanto tempo.

Resolvi abri-la. Não, ela não mostra nenhuma visão esplendorosa. Na verdade ela dá para areazinha daqui de casa; um muro cor de caramelo, e um pequeno tanquinho pra lavar o que se queira lavar. Também dá para ver a árvore do quintal de uma casa vizinha desocupada. Acho que é um araçazeiro, que por sinal está voltando a se recuperar de uma peste; já está até brotando!
Coincidência ou não, no dia que resolvi escancara-la, o sol também tinha resolvido escancarar-se. Nossa! Nunca pensei que a visão ficasse tão bonita. Ah! Esqueci de dizer que redescobrir um móbile que tem nela. Eu mesma que fiz; aproveitei umas coisas sem utilidade e fiz ele. Nem lembrava mais...Aliás, ultimamente tenho transformado muita coisa que eu achava que não servia para nada em algo útil...

A persiana não estava encolhida, mas as suas "abas" [acho que não é esse o nome, mas aqui vai ser]estavam abertas. A combinação ficou perfeita e os raios de sol penetravam no quarto ora tímidos, ora ousados, quase que frenéticos.
Nos dias de chuva ela se faz imponente no quarto. Chama atenção toda para si mesma. Embaçada, os pingos que a atingem parecem lágrimas: escorrem e deslizam sem qualquer freio, involuntariamente. Em dias assim fica fechada. Há o risco que o vento a invada e desarrume os papéis que ficam depositados numa estante preta, que por sinal, também tem um rádio que nunca se cala.
Nos dias nublados fica aberta. Não tem muito espetáculo quando o dia está nublado, cinzento. Então o que chama a atenção é a brisa brincando com o móbile dela, o rádio fazendo seu papel incansante e a florzinha perto dela sempre sorrindo, lhe fazendo compainha.

E assim vai seguindo a minha janela: nos dias ensolarados vocês a verão escancarada, sorrindo pro sol, pro araçazeiro; nos dias de chuva a verão fechada, embaçada, monótona; e nos dias nublados, pensativa e indiferente.

Engraçado, isso me faz lembrar... É, preciso dizer pra minha janela que os dias ensolarados não duram o ano todo...




[A janela em um dia nublado...]

3 Por aqui, um pouco mais de "etc.":

Vanessa M. disse...

Diga pra sua janela que dias ensolarados nao duram o ano todo e lembre disso constantemente também!

Darlan Machado disse...

A verdade é que é uma janela bem bonita.
(e elas sempre nos ensinam algo bom)
escancarada para o sol, nós ganhamos o mundo, em dias nublados a brisa nos acaricia a pele e nos dias monótonos, bem, se estiver embaçada sempre podemos desenhar o que sentimos.

Abraços.

Amanda Maron disse...

Eu tinha uma série de fotos chamada 'Pela Janela... do meu quarto'.
^^
Eram lindas. Não lembro onde foram parar.
Fotografava todos os dias em horários diferentes...


Abra a persiana e deixe o móbile solto no furacão
^^