terça-feira, 1 de setembro de 2009

Um samba pra azular

E no enredo do meu samba
eu sou a porta bandeira, o mestre sala e o bamba.
Do meu sorriso faço estandarte.
E sambando e cambaleando,
vou distraindo a verdade que insiste em me acordar do faz de conta.

Nem sempre se pode rimar e ignorar...
Mas vira e mexe, a gente pode cantarolar pra azular o dia.
A vida é muito curta para ser pouca.





(Desculpem a ausência. Os últimos dia foram caprichados; ô se foram)

4 Por aqui, um pouco mais de "etc.":

airlon disse...

distrair a verdade, além de ser um ótimo passatempo, às vezes é solução! Bjo, saudações musicais...

obs: moça, não se demore tanto a escrever por aqui!

APS

Luna Sanchez disse...

Verdade, é curta para ser pouca.

Vamos fazê-la muita, então, já que quanto ao curta (tempo) não temos qualquer controle.

Beijos, Nana. Saudades.

ℓυηα

Ana Carolina Maia disse...

senti falta de coisas novas aqui! adorei esse, de parabéns como sempre ;)

Denise disse...

"Olê Olê Olê Olá
tem samba de sobra pra gente sambar quem entra na roda e mostra o gingado ,mas muito cuidado não vale chorar"

Cantarolando para azular o dia

Cheiro e abraços de muito bem querer